7ª Ed. Riscos e Fraudes Corporativos

O avanço da fraude corporativa no Brasil

Nenhuma empresa está imune à fraude, independente do porte ou ramo de atividade. Os ataques são frequentes e ocorrem em qualquer parte do mundo. Nos EUA, a perda por fraudes nas corporações está estimada em US$ 400 bilhões. As fraudes no Brasil afetam quase 70% das empresas.

As fraudes corporativas acontecem em diversas escalas e podem ir de desvios de dinheiro e produtos a espionagem e sabotagem industrial. Para evitar esses problemas, principalmente os originários no ambiente interno, é necessário aplicar estratégias de prevenção.

Impunidade e falta de controle beneficiam as ações. Mesmo que a fraude seja identificada, a sua caracterização e a investigação da extensão e origem é bem mais complexa. Quase todas as fraudes são praticadas pelos próprios funcionários e os responsáveis pela empresa são os últimos a saber.

Segundo o estudo global de crimes econômicos divulgada pela PwC, o levantamento com executivos que atuam no Brasil aponta que o índice de fraudes na área de compras supera a média mundial e de regiões com perfil semelhante. Entre os cinco primeiros crimes apontados no ranking, a fraude em aquisições corporativas foi apontada por 44% dos 132 entrevistados, à frente da taxa global (29%), latino-americana (27%) e de mercados emergentes (36%).

Clique aqui para continuar

Objetivo

Apresentar estratégias, técnicas e instrumentos de identificação, mensuração, tratamento dos riscos, bem como planos de ação. Demonstrar as principais fases de um projeto de implementação de Gestão de Riscos Corporativos - Enterprise Risk Management Orientar profissionais envolvidos em projetos de implantação. Como transformar riscos ameaçadores em boas oportunidades de negócios.

Público Alvo

Conferência tem como público alvo Dirigentes, Executivos e Profissionais-Seniores atuando:

  • Nas Concessionárias de Serviços Públicos.
  • Nas Empresas Intensivas em Recursos de Logística.
  • Nas Instituições Financeiras e Gestoras de Cartões.
  • Nas Seguradoras e Planos de Saúde.
  • Nas Organizações Intensivas em Serviços de Telecom e TI.
  • Nas Organizações Públicas Intensivas em Conectividade.
  • Nas Consultorias Jurídicas.
  • Nas Empresas de Auditoria, Contabilidade e Perícia.
  • Nas Grandes Empresas de Varejo.
  • Nas Prestadoras de Serviços Terceirizados
  • Nas Empresas Exportadoras e Importadoras.
  • No Judiciário.
  • No Ministério Público.
  • Nos Tribunais de Contas.
  • Nas Auditorias e Controladorias Públicas.
  • Nos Órgãos de Segurança Pública.
  • Nas Empresas de Segurança Privada e Gestão de Riscos.
  • Nas Fornecedoras de Hardware e Soluções de TI.

Expobrand

APOIO

Canal de Ensino Abracom Abeprest

REALIZAÇÃO